O Hospital

Etapas de ampliações

Há etapas de ampliações previstas para outubro e dezembro de 2017, quando atingirá 295 e 441 leitos respectivamente, e fevereiro de 2018 atingindo sua capacidade total de 466 leitos.

Atendimentos de Urgência e Eletivos

Atenderá urgência clínica e cirúrgica de forma referenciada e regulada pelo SAMU e Central de Internação, sendo referência para o trauma de média complexidade e para o Acidente Vascular Cerebral/AVC. Já nos procedimentos cirúrgicos eletivos as especialidades serão cirurgia geral, ortopedia, urologia, vascular e neurocirurgia, também reguladas pela Central de Internação. Pretende-se que a proporção entre procedimentos cirúrgicos eletivos e de urgência seja de 60% e 40% respectivamente.

Apoio Diagnóstico

Contará com apoio diagnóstico em patologia clínica, serviço de imagens (raio x simples, tomografia computadorizada, ultrassom, e ecocardiograma). Deverá oferecer exames e procedimentos terapêuticos em hemodinâmica e endoscopias. A perspectiva é também obter financiamento do SUS para a aquisição do equipamento e oferta de exames de Ressonância Magnética. Considerando o parque tecnológico existente para diagnoses, a oferta de exames será para as internações e atendimentos ambulatoriais de pacientes do próprio hospital e para pacientes que virão ao HMDCC apenas para realizar exames de forma programada ou em pequenas urgências da região do Barreiro.

Gestão da clínica

A gestão da clínica será feita por Linhas de Cuidado que possibilitem a atenção integral ao usuário, além da responsabilização e vínculo nos diversos ambientes do hospital – ambulatório, Pronto Socorro, enfermarias, UTI, e Centro Cirúrgico. São elas – Linha de Cuidado ao Paciente Clínico, Linha de Cuidado ao Paciente Cirúrgico e Linha de Cuidado ao Paciente Crítico. Serão utilizados dispositivos de otimização da capacidade instalada como o Núcleo Interno de Regulação para a gestão da porta de entrada, gestão da oferta de leitos, gestão da utilização das salas de cirurgias, e gestão da oferta de exames.

Atenção Humanizada

No aspecto da humanização da atenção o HMDCC tem ambiência com todas as suas enfermarias com 02 leitos, Salas da Família, ambiente de convívio entre usuários e acompanhantes. No entanto, as práticas cotidianas da relação trabalhador-usuário são o foco de nosso investimento para a uma atenção de fato humanizada.



O Hospital Metropolitano Dr. Célio de Castro (HMDCC) ocupa uma área construída de 46.000 m², com 13 andares e um heliponto. São 466 leitos, sendo 80 de CTI, 16 salas de cirurgias, doze leitos de emergência e 39 leitos de observação; enfermarias clínicas e cirúrgicas com 320 leitos e Hospital Dia Cirúrgico com 15 leitos.